INFORMATIVONOSSONEWS . . .

online

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Do IG - Depois de erros na previsão do PIB, economistas revisam números para 2013

Com viés pessimista, mercado esperava crescimento menor para a economia no segundo trimestre; agora, casas de análise se recolhem para revisão de projeções

Bárbara Ladeia - iG São Paulo
Agência Brasil
Guido Mantega, vê o pessimismo dar lugar a melhores expectativas para números de 2013
Este final de semana foi especialmente reflexivo para analistas financeiros. Após quatro sucessivas revisões – para baixo – nas expectativas de crescimento da economia nacional, esta segunda-feira (2) amanheceu sob a luz de um certo otimismo. Há uma semana, as instituições financeiras consultadas pelo Boletim Focus, do Banco Central, apostavam em um crescimento econômico de 2,2% em 2013 – hoje a média esperada é de um crescimento de 2,32%.
A divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre, na última sexta-feira (30), serviu para mostrar – mais uma vez – quão frequente é o descompasso entre as previsões de economistas e o ritmo da economia. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o PIB do Pais cresceu 1,5% no segundo trimestre.
Bancos, consultorias e corretoras previam números muito mais tímidos. É o caso da Tendências, que esperava 0,7% de crescimento. A economista da consultoria, Alessandra Ribeiro, lembra que o PIB do agronegócio foi sua principal surpresa. “São números muito difíceis de monitorar, então o PIB agro sempre nos surpreende, tanto para cima quanto para baixo”, diz.
Em sua revisão de projeções, o ajuste anual foi para cima – ela agora espera 2,4% de crescimento em 2013, 0,3 ponto percentual a mais. Para 2014, Alessandra passou suas projeções de 2% para 2,1%, já impactados pela parada típica dos anos eleitorais. “Algumas concessões, por exemplo, devem sair, mesmo diante de uma suspensão temporária das decisões pesadas de investimentos.” A economista vai na contramão do Focus – que trouxe uma revisão para baixo de 2,4% para 2,3% na previsão de crescimento.
A Austin Rating também fez uma previsão mais conservadora para o segundo trimestre: crescimento de 0,8%. Embora tenha ficado muito abaixo dos 1,5% registrados, Alex Agostini, economista-chefe da Austin Rating, afirma que a instituição estava entre os mais otimistas. Estava, porque agora fizeram novo ajuste – e para baixo. Ele explica que o segundo trimestre foi “anabolizado” por uma ação direta do governo, com desonerações e subsídios de crédito. “Agora sem esses elementos vamos ver uma economia mais fraca”, diz.

CONTINUE LENDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ARCOIRIS EFEITO

2leep.com

QUAL É A SUA ?

QUAL É A SUA ?
TESTE JÁ ! CLIQUE NA IMAGEM . . .

VISITE O SITE DOS MANOS

VISITE O SITE DOS MANOS
12 anos com a garantia dos manos !

NewsShow Google . . .

MUITO GRATO POR SUA VISITA . . .

IP

BYE BYE 2011 . . .

PORTUGUESE DICTIONARY
Dicio: dicionário de português